sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

...nao recomendado para au pairs sonhadoras e pessoas sensiveis a um pouco de realidade

4 meses se passaram. Quando ainda estava no Brasil pensava em como seria passar o final do ano aqui, eu estaria completando 4 meses e tudo isso parecia tao distante. Apesar o tempo, os sentimentos continuam os mesmos; dias em que quero ficar pra sempre e dias em que quero ir embora amanha. Hoje exatamente estou me sentindo na segunda opcao. O motivo? nao sei direito mas minha host me questionando sobre o que vou fazer com as bebes quando ela voltar pro trabalho entre outras coisas me fez sentir meio que empurrada na parede.
Faz duas semanas que eu estava me sentindo extremamente bem e feliz e ja to sentindo minha semana depressiva. Mas passa.

Ao que tudo indica minha vida calma e feliz esta com os dias contados. O pai esta voltando do afeganistao semana que vem, a mae volta ao trabalho depois do ano novo, la fora nesse exato momento esta fazendo -15C (ha 1 semana nao faz mais que 0) e a tendencia eh cair mais ainda. Sem neve por enquanto. Parece congelante (e eh) mas nao eh tao terrivel quanto parece. Claro que se vc ficar xingando o tempo todo e dizendo que odeia vai parecer 20x pior.

Nesses 4 meses aqui aprendi muito, especialmente que se vc nao fizer, ninguem vai fazer pra vc.

Odeio dirigir mas se eu nao dirigir vou passar meu ano mofando em casa pq ninguem mora perto de mim pra dar uma carona e nao tem outro meio de transporte.

Aceitei o match com uma familia que morava distante dos grandes centros e vim consciente disso. Enquanto outras au pairs tem rios de amigos, tenho que sair mendigando amizades pq nao tem quase ninguem morando aqui nessas bandas.

Minha familia nao cumpriu com tudo o que me prometeu antes de eu vir mas ate agora isso nao tem sido um grande problema. Todas as familias mentem de alguma forma assim como as au pairs tb mentem.

A tal da flexibilidade eh algo que enche o saco. Pq simplesmente podem por vc pra trabalhar a hora que quiserem e vc tem que responder um agradavel sim. Como diz mamae "manda quem pode, obedece quem tem juizo". E pq a gente nao discorda? Pq se vc comeca a ser mostrar pouco flexivel, sua familia comeca a achar que esta fazendo muito por vc e vc nao esta retribuindo. Resultado? Corte de beneficios.

Por mais que vc se empenhe e faca o melhor, ninguem vai reconhecer o seu trabalho ou ao menos reconhecer como merece de fato. Logo que cheguei era uma daquelas au pair felizes que fazia tudo direitinho, dobrava as roupas bonitinhas, arrumava nas gavetas. O que eu ganhei com isso? Se vc entrar no quarto da minha kid de 9 parece que o katrina passou por la umas 10x; roupas que eu lavei e dobrei e deixei em cima da cama pra ela guardar ta espalhada pelo chao do quarto. As vezes pego roupa dobrada dentro do cesto de roupa suja, o que significa que ela simplesmente jogou a roupa limpa la. Antes de ontem dobrei as roupas e coloquei no cesto de volta em cima da cama dela. Ela botou a cesta no chao com as roupas do jeito que eu deixei e as roupas sujas simplesmente espalhou pelo chao. Esperei uns dias ate que me irritei e tirei as roupas da cesta e deixei em cima da cama e botei a cesta de volta no lugar.
Dobrar tudo bonitinho? nunca mais, agora dobro eh de qualquer jeito, vai ficar pelo chao do quarto mesmo.

A gaveta das bebes eu arrumei os sleepers por idade, dobrei td certinho. Vai la agora ver a zona que ta, td fora do lugar, embolado. Lavo de volta e soco na gaveta de qualquer jeito, ninguem liga mesmo.

Por melhor que minha host seja nunca ouvi um obrigado pelo meu trabalho ate hoje. Trabalho umas 12h/dia me desdobro em 10 pra ajudar no que posso e tudo que eu ouco eh sobre a mulher que vem as 3 da manha dar mamadeira pras bebes. Reconheco que eh um puta trabalho mas e a trouxa aqui?

A saudade eh uma palavra que so conhece que mora longe, mas bem longe e nao tem como matar essa saudade por mais que queira. Morar aqui me fez ver que a vida nao eh tao colorida como eu costumo pintar e que nem tudo tem solucao imediata. E quando a saudade aperta, como faz? Senta e chora. E com que frequencia isso ocorre? Mais do que eu previa. Quando deito no sofa e lembro que nao posso ter colinho da mamae pra me dar um carinho ou ter um abraco de alguem que realmente me ama, eh uma sensacao que como eu disse, so sabe quem esta aqui.

Nesses 4 meses fui pra Boston, Portsmouth, Portland, cidades em New Hampshire, outras em Massachussets, outras em Vermont, New York. Eh, nao fiz muita coisa...

Bebi, vomitei em meio mundo, fui expulsa da balada, dormi no chao em um quarto no porao.

Nao fui na black friday pq tava trabalhando. E nao fazia sentido sair pra comprar o que eu nem sabia que queria comprar.

Cartao eh uma arma na mao de gente sem juizo. Fiz um rombo nas economias em menos de 1 segundo.

Estado de espirito eh algo que muda a cada segundo. Basta alguem me lembrar que eu sou a au pair que meu humor cai do estado de extrema felicidade pro fundo do poco. Nao vou explicar isso pq eh besteira minha e eu estou trabalhando nisso. Mas a realidade eh que o humor aqui varia do ceu ao inferno 20x por dia mas vc vai sempre parecer feliz e contente toda parte do tempo. Acordar com um sorriso nos labios e um bom dia. Pq lembre-se, ninguem tem nada a ver com suas frustracoes/problemas e estar aqui foi uma escolha sua.

Ainda nao fiz nenhum curso. Procurei por um tempo mas os cursos interessantes custavam 3x o valor da bolsa. Decidi por fazer um esl e confesso que sinto meio decepcionada com isso. Mas eh isso ai...

Nao vi sentido nenhum nesse post ate pq nao estou totalmente concentrada. Pode parecer um post daquelas au pairs ranzinzas que reclama de tudo e acha que tudo eh uma merda mas nao eh bem assim.
Nem tudo eh tao ruim ou tao bom. As vezes vc se surpreende com um gift de 100 dolares pra gastar no salao que sua host te da de presente de natal antecipado. As vezes vc esquece sua roupa na secadora e quando lembra de pegar ela esta dobrada na sua cesta bonitinha. As vezes vc levanta e ve panquecas num prato em cima da mesa pra vc. As vezes vc ganha sorrisos inocentes de bebes de 3 meses e ganha seu dia. As vezes sua host faz o que pode pra poder te deixar usar o carro durante o final de semana sendo que ela so tem esse. As vezes sua kid de 9 anos te abraca ou senta no seu colo so pra vc aperta-la e dizer algo amavel.
As vezes vale a pena, as vezes nao.
So nao vale a pena desistir.
Postado por Suellen sexta-feira, dezembro 10, 2010 7 comentários

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

7 comentários:

Kamusett disse...

Seu post de aniversário é muito importante pra mim. Pois é ele que me referencia daqui do outro lado. Afinal somos quase gêmeos de data (você mais velha 1 mês xD).

Confesso, esse foi um grande post (literalmente haha). Você se expressou muito bem e não tem nada de sem cabeça nele xD.

Eu percebi que você já visitou um monte de cidades, logo você me deve um monte de postais!

E suas histórias são todas muito interessantes, algumas ja me disse e outras eu quero saber com detalhes!! Que história é essa da balada? AOHSOauhs!

E de novo, gostei pra caramba da lucidez que vc mostrou neste post. Sei tão bem quanto você a dificuldade que a gente passa e sei também que nada aqui é mar de rosas! Mas pra isso serve os amigos né? Precisando, você sabe... hahaha! Um beijo e te cuida!

Mandy Anita disse...

Oie Su
Tbm não axei seu post de Au pair ranzinzas, vc só esta mostrando que nem tudo são viagens, conhecer lugares, fazer amigos. Vc esta mostrando tudo que uma au pair passa ai, isso é muito importante para mim, principalmente saber que os host metem!
Bjim
Te cuida

Tami Bedani disse...

Sua última frase diz tudo!

E não achei o post sem noção não.

Bjo

Flávia Rosa disse...

amazing!

interessante que lembro de te ver pela comu antes do match... realmente passa rápido.

**jOsi** disse...

Meeewww são de posts assim que eu preciso!!!! Por favor... seempre q t der vontade escreva isso! Preciso de mta realidade, pra por meu pé no chão! Todas aspirantes a au pair aki sã mt sonhadoras.. e eu sou asism... preciso saber a realidade como ela eh! Obrigada! BjooO E q tudo melhore :)

**jOsi** disse...

PS: seu post não foi sõ noção! Foi ótimo!

.mari. disse...

engraçado como a gente não se conhece (apesar de saber mil podres uma da outrA), mora super longe e consegue ter as mesmíssimas sensações. Deve ser essa água americana, ou essa doença de 200 dolares por semana que a gente chama de "au pair"...

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube

Tags

família application au pair agência cultural care faculdade ligação host family match online creche crianças viagem blog dúvidas meses novidades partida visto ano novo chegada despedida espera feeling inglês presentes segundo ano GAP aniversário cabelos carro compras desânimo feelings. schedule fim formatura frança férias last time lista merda mestrado perguntas processo vida Brasil Natal US acidente agencia agradecimentos amor angústias atualização ausência blog viagem blogger burrice cachos calor candidaturas carta check-list ciclos circo começo confusing consultas contato conversa crise depressões detalhes dia dia-a-dia dirigir dispensada documentos dor driving emails embarque emergência entrega entrevista escolhas esmaltes estrangeiro estágio europa experiência extensao exterior extranet fantasia fases do processo fazer mala feelings ferias fist post flashback flight flores gastos ginecologia guia do estrangeiro halloween horas de experiência host mom hostfamilies ideia imaginação inverno kit embarque lccs livro login mala meeting mente mico mimos morte mudança mudanças música nada neve notre-dame novo blog nível de inglês olimpíadas otimismo pagamento palestra pasaporte passado passaporte pensamento pensamentos personal letter pid planejamento planned parenthood planos posts primavera problemas promoção páscoa pérolas regras renovação respeito respostas resumo sentimentos site sonho superação teste teste de inglês to be or not to be trabalho training school travel guides trânsito usa vergonha vermont viagem com a família video visita voltando últimos momentos